Brasil coordena consórcio internacional para o desenvolvimento de bioprodutos à base de resíduos agrícolas


A utilização de resíduos das cadeias produtivas da cana-de-açúcar, beterraba e eucalipto na obtenção de bioprodutos de alto valor agregado é o foco do consórcio internacional GreenMol, aprovado na chamada ERANET-LAC 3 2017/2018 promovida pela União Europeia e cujas atividades tiveram início este ano. A participação brasileira é coordenada pelo pesquisador da Embrapa Agroenergia Silvio Vaz Jr., e conta ainda com pesquisadores da Embrapa Meio Ambiente e Agroindústria Tropical. O consórcio de pesquisa é formado por quatro subprojetos executados em instituições de PD&I no Brasil, Alemanha, Uruguai e Polônia.

About the author: Moura Doncsecz Foryan Advocacia & Sustentabilidade