Brasil terá a primeira pesquisadora no Banco Global de Sementes de Svalbard, na Noruega


A partir do ano que vem, pela primeira vez, uma pesquisadora brasileira vai ocupar uma cadeira no Painel Consultivo Internacional (IAP, sigla em Inglês), na gestão do Banco Global de Sementes de Svalbard, na cidade de Longyearbyen, na Noruega. Rosa Lia Barbieri, da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Brasília-DF), assumirá a representação por dois anos, período em que a Embrapa será a única instituição de pesquisa da América Latina presente no Painel.

About the author: Moura Doncsecz Foryan Advocacia & Sustentabilidade